PCVB

Version in English I

Monumento a Koeler

Voltar

O monumento representa o arquiteto alemão e naturalizado brasileiro Júlio Frederico Koeler, que projetou o Palácio Imperial, hoje Museu Imperial, bem como o primeiro distrito de Petrópolis. Na parte frontal da coluna, em base de granito está gravada a planta da cidade e sobre a coluna há também o escudo de Petrópolis. Ali também se encontram os restos mortais do arquiteto.

Dedicado ao Major Júlio Frederico Koeler, arrendatário da Fazenda do Córrego Seco, de propriedade de Dom Pedro II, idealizador do Plano Urbanístico da cidade e grande incentivador da vinda de imigrantes alemães para Petrópolis.

O monumento compreende uma base executada em lajotas de granito, representando a Fazenda do Córrego Seco em seu primitivismo, a terra bruta desbravada para a fundação da cidade. A coluna principal, executada em granito fino, tem a forma triângular representando o trabalho do major Koeler no que concerne a triangulação para o traçado de Petrópolis. Na face direita da coluna, em baixo relevo, representando a fundação de Petrópolis, figura Dom Pedro II  entregando ao Major Koeler a autorização para que a Fazenda fosse transformada em cidade. Na face esquerda da coluna, em baixo relevo, também em bronze, representando a colonização de Petrópolis, uma família de colonos, semeando a terra. Na parte frontal da coluna em base de granito de 80 x 80cm está gravada a própria planta da cidade. Sobre a coluna está o escudo da cidade em bronze. No alto da coluna, a estátua de Júlio Frederico Koeler, também em bronze medindo 2m de altura.